Buscar

Quinta 29 Setembro 2016

Noticias Urgentes

24/08/2016 15:37

Terremoto na Itália mata mais de 70 pessoas

Terremoto que atingiu região central da Itália deixou mortos e feridos, além de desaparecidos Foto: AFP

O poderoso terremoto que atingiu nesta quarta-feira (24) o centro da Itália fez ao menos 73 mortos e vários desaparecidos, informou uma autoridade da Defesa Civil durante uma coletiva de imprensa.

O balanço deste terremoto de magnitude 6.0, que destruiu parcialmente ao menos três localidades em uma região montanhosa ao noroeste de Roma, atingiu 73 mortos, indicou na pate da tarde Immacolata Postiglione, chefe do departamento de emergência da Defesa Civil italiana.

Dezenas de socorristas, policiais e voluntários trabalham sem descanso nas pequenas localidades de Amatrice e Accumoli, na região de Lácio, e Arquata del Tronto, na região de Marcas, as três mais afetadas pelo terremoto, para retirar pessoas dos escombros.

O tremor, que foi sentido em Roma e Veneza, acordou a população às 03h30 locais (22h30 de Brasília de terça-feira).

O epicentro foi localizado perto de Nórcia, uma cidade da região da Umbria, a 150 km de Roma, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS).

Os feridos mais graves estão sendo levados à capital da província, Rieti, assim como a hospitais de Roma e Florença em helicópteros.

As autoridades nacionais decidiram mobilizar o exército para os trabalhos de resgate, que são particularmente complicados por se tratar de pequenas localidades em meio às montanhas que ficaram quase destruídas.

O chefe da Defesa Civil, Fabrizio Curcio, confirmou à imprensa que "muitos edifícios ficaram destruídos" em várias localidades e que teme-se pela vida de seus habitantes.

As imagens transmitidas pela televisão foram dramáticas, com montanhas de pedra, desabamentos, edifícios rachados e casas destruídas pelo tremor.

Segundo a agência italiana de notícias AGI, ao menos cem pessoas estão desaparecidas sob os escombros.

Boa parte dos habitantes das localidades mais afetadas perambulam pelas ruas, sem casa, completamente chocados.

"Ouve-se apenas os gatos"

"Minha irmã e meu irmão estão sob os escombros. Não dão sinal de vida. Ouve-se apenas os gatos", lamentou angustiado à AFP Guido Bordo, de 69 anos, enquanto espera em Accumoli notícias sobre seus familiares.

Os operadores pedem continuamente silêncio para poder ouvir os lamentos, gritos e sinais de modo a escavar e tentar salvar as vítimas.

Uma família inteira, dois adultos e dois filhos, que estavam de férias nesta região perdeu a vida no tremor.

"Salvei-me milagrosamente. Dez segundos foram suficientes para destruir tudo", contou Marco, morador de Amatrice, ao jornal La Repubblica.

Os ponteiros do relógio do antigo campanário de seu povoado, um dos poucos monumentos que sobreviveu, ainda marcam 03h30, a hora do fatídico tremor.

O prefeito do pequeno povoado de Accumoli, Sergio Pirozzi, contou que sua comunidade, situada a 40 km do epicentro, ficou completamente destruída.

"Setenta e cinco por cento do povoado não existem mais", lamentou comovido depois de confirmar danos no hospital local.

Muitos turistas estavam na região para participar das festas organizadas todos os anos em Amatrice por ocasião da criação de uma famosa receita de espaguete.

"Os hotéis estavam todos lotados", explicou o prefeito.

Também se trata de uma das zonas com mais risco sísmico da Itália, país que possui uma geologia muito particular.

Vários tremores secundários foram sentidos no resto da noite, um de 3,9 graus na província de Perúgia e outro mais forte de 5,3, que foi novamente sentido em Roma, às 04h30 locais.

O papa Francisco interrompeu sua tradicional audiência de quarta-feira para manifestar sua dor pelas vítimas e reconheceu ter ficado abalado com a notícia.

O centro da Itália sofreu há sete anos, durante a madrugada, um forte terremoto de 6,3 graus que deixou mais de 300 mortos na região de Áquila.

{ Últimas Notícias

> Air France suspende voo Paris-Damasco por situação na Síria
05/03/2012

> EUA preveem reação do Irã se Israel decidir por ação militar
05/03/2012

> Brasileiro foge após convidar policiais bolivianos para comer frango
03/03/2012

> Uruguai pede na ONU lista de patriotas mortos no Brasil durante ditadura
28/02/2012

> Farc anunciam libertação de 10 reféns e quer ajuda do Brasil
26/02/2012

> Incêndio atinge estação brasileira na Antártida
26/02/2012

> Afeganistão conta os mortos em dia de violência por queima do Alcorão
24/02/2012

> Afegãos protestam contra queima do Alcorão em base dos EUA
22/02/2012

> Briga entre cartéis do tráfico deixa pelo menos 44 presos mortos no México
20/02/2012

> Presidente da Alemanha renuncia o cargo
18/02/2012

Pág. 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63

©2010-2011 - A Fronteira - Todos os direitos reservados.